– LINHA EMERGENCIAL DE CRÉDITO PARA PAGAMENTO FOLHA DE PAGAMENTO de ABRIL E MAIO

Para enfrentamento dos efeitos econômicos decorrentes do estado de calamidade pública e para preservação do emprego e da renda, O Governo Federal anunciou uma linha de crédito em caráter emergencial com as seguintes características:

1. Linha emergencial de financiamento de R$ 40 bilhões para financiar dois meses de folha de pagamento (dois pagamentos de R$ 20 bilhões, o governo paga R$ 17 bilhões, os bancos pagam R$ 3 bilhões por mês);

2. Empresas elegíveis: faturamento de R$ 360 mil a R$ 10 milhões por ano;

3. Linha para pagar o salário dos trabalhadores nessas empresas limitado a dois salários mínimos por trabalhador. O valor financiável por trabalhador é até 2 salários mínimos. O dinheiro irá direto para a conta do trabalhador. A dívida é da empresa;

4. A empresa que pegar a linha fica obrigada a manter o emprego durante os dois meses de programa;

5. Potencial: 12,2 milhões de empregados e 1,4  milhão de empresas;

6. O governo entra com 85% dos recursos, os bancos entram com 15%;

7. O governo fica com 85% do risco de inadimplência e os bancos ficam com 15%;

8. Operações repassadas ao custo do CDI, sem spread (3,75% ao ano);

9. O prazo será de 30 meses e a carência de 6 meses;

Fonte: Banco Central do Brasil https://www.bcb.gov.br/detalhenoticia/17021/nota

Informativo 573